O Evaporar da Essência



O espelho da alma não mente,
Nosso reflexo já não é mais o mesmo,
Nós já não somos mais os mesmos,
Passado e presente tão distante.

Nossa volátil essência evaporou,
Apenas a embalagem restou,
No peito uma pedra pulsa,
O sistema nos devorou.

Resultado da produção em série,
De uma geração vitimada,
De uma sociedade rotulada.

Corrompidos pelo supérfluo,
Abandonados pelos valores,
Nós nos autodestruímos.

Arthur Melo

Phasellus facilisis convallis metus, ut imperdiet augue auctor nec. Duis at velit id augue lobortis porta. Sed varius, enim accumsan aliquam tincidunt, tortor urna vulputate quam, eget finibus urna est in augue.

Nenhum comentário:

Postar um comentário